top of page
  • Foto do escritorAline Silva | PhishX

O que é um ataque Man-in-the-Middle e como se proteger?

Os cibercriminosos possuem um único objetivo, roubar informações de suas vítimas para que elas sejam usadas em golpes e outros crimes e a maneira como esses dados podem ser interceptados acontecem de diversas formas.

 

Uma delas é por meio do ataque Man-in-the-Middle (MitM) onde os hackers colocam espécies de armadilhas para atrair suas vítimas em sites de bancos e contas de e-mail.

 

Esses ataques são muito eficientes e difíceis de serem detectados pelas pessoas, por isso eles oferecem um risco eminente para a segurança dos dados. 

 

No caso das empresas os perigos envolvem o comprometimento da integridade, confidencialidade e disponibilidade das informações. Quer saber mais sobre esses ataques e como se proteger? Continue lendo esse texto.


Como ocorre um ataque Man-in-the-Middle?


Você já deve ter ouvido falar que é importante cobrir sua webcam e que não se pode clicar em qualquer link, essas são algumas medidas preventivas contra ataques de MITM.  

 

Um ataque Man-in-the-Middle em uma tradução livre para o português quer dizer “Homem no meio”, que é uma referência ao atacante que intercepta os dados.

 

O conceito por trás disso é bem simples e não se restringe apenas ao ambiente online. Em um ataque MITM o invasor se posiciona entre duas partes que tentam se comunicar e com isso intercepta as mensagens enviadas.

 

Com a mensagem interceptada ele se passa por uma das partes envolvidas e com isso consegue roubar dados e informações sigilosas de suas vítimas.

 

Esses ataques podem ocorrer de forma online ou offline e a primícia é a mesma, o invasor precisa interceptar informações de algum jeito.


Ataque em Redes Wi-Fi Públicas


As redes de Wi-Fi públicas oferecem uma série de riscos para os nossos dados e elas são usadas pelos criminosos em ataques MITM.

 

Nesses casos, o atacante cria um ponto de acesso de Wi-Fi falso que se parece com alguma rede conhecida, como, por exemplo, de estabelecimentos.


Com isso as pessoas se conectam ao ponto de acesso falso e permitem que o invasor intercepte e manipule o tráfego de dados.

 

Além disso, existem redes de Wi-Fi não criptografadas onde os criminosos conseguem invadir e capturar o tráfego de dados utilizando ferramentas de packet sniffing como Wireshark.

 

Por isso, é muito importante que as pessoas tenham ciência de como as redes de Wi-Fi públicas podem ser prejudiciais para a nossa segurança digital.


Instalação de Dispositivos de Interceptação

 

Neste caso, dispositivos maliciosos são instalados em locais estratégicos em uma rede corporativa para interceptar e manipular o tráfego de dados. Essa ação representa uma séria ameaça à segurança e privacidade dos dados da organização. 

 

São instalados dispositivos como: 


·         Packet sniffers;

·         Implantes de hardware;

·         Modificações de firmware.

 

Eles são posicionados estrategicamente para capturar, monitorar e, em alguns casos, manipular o tráfego de dados. Com isso os invasores conseguem obter informações sensíveis dos funcionários e clientes, usadas em seus golpes.


Downgrade de Conexão HTTPS


Os ataques MITM em Downgrade de Conexão HTTPS são realizados de duas formas, a primeira é o que chamamos de SSL Stripping.

 

Neste caso, o invasor força a conexão de um usuário a um site a ser realizada via HTTP em vez de HTTPS, com isso ele remove a camada de criptografia e permite a interceptação e manipulação de dados.

 

Já no caso de Certificados SSL Falsos, o atacante usa certificados SSL falsos ou comprometidos para enganar os usuários, fazendo-os acreditar que estão se comunicando de forma segura.

 

Ambos os ataques, utilizam a desatenção das pessoas para as informações serem roubadas, esse é um método muito usado pelos criminosos, que se aproveitam da falta de conhecimento das pessoas.


Ataques de phishing

 

Os ataques de phishing são velhos conhecidos quando o assunto é segurança de dados e essa tática é muito usada pelos criminosos que praticam o MITM. 

 

Dessa forma, os criminosos enviam e-mails ou mensagens falsas, disfarçadas de comunicações legítimas de empresas confiáveis ​​ou até mesmo pessoas conhecidas. 

 

Geralmente as mensagens contêm links maliciosos que direcionam as pessoas para páginas falsas, onde suas informações de login ou dados são solicitados.

 

Ao clicar nesses links, as informações são interceptadas e redirecionadas para um servidor controlado pelo atacante.


Como se proteger de um ataque Man-in-the-Middle?

 

Os riscos de MITM nas empresas podem ir desde vazamento de dados sensíveis e distorções em comunicações importantes, até prejuízos financeiros e claro o roubo de dados.

 

Como vimos, esses ataques ocorrem de diversas maneiras e são direcionados para as pessoas que podem se expor ao usar uma rede de Wi-Fi ou até mesmo a abrir um e-mail, mas saiba que existem algumas formas de se proteger dessas ações.


Criptografia 


A criptografia é sem dúvidas uma das melhores formas para se proteger contra esses ataques. Pois elas incluem uma camada a mais de segurança garantindo a integridade dos dados.

 

Por isso, é essencial implementar criptografia forte em todas as comunicações de rede, especialmente em conexões sensíveis, como acesso remoto, comunicações de e-mail e transações financeiras. Isso dificulta a capacidade dos invasores de interceptar e ler o tráfego de dados.

 

Ela garante que os dados sejam criptografados no dispositivo de origem e permanecem criptografados até seu destino. Isso impede que invasores interceptem ou acessem os conteúdos das mensagens.

 

Dessa forma, ao utilizar a criptografia, mesmo que um atacante acesse os dados em trânsito, eles serão ilegíveis.


Autenticação Multifatorial


Assim como a criptografia, e autenticação multifator (MFA) é uma camada adicional de segurança, mas um pouco diferente. Isso porque ela requer mais de uma forma de verificação de identidade para permitir o acesso a uma conta ou sistema. 

 

A MFA geralmente combina uma senha, um dispositivo móvel e a biometria. Essa abordagem dificulta a ação dos criminosos ao obterem acesso não autorizado.

 

Com isso, mesmo que tenham conseguido comprometer as credenciais de login de um usuário, eles não vão ter acesso ao sistema.

 

Ao adicionar camadas adicionais de verificação de identidade, as organizações reduzem significativamente o risco de acesso não autorizado.


Com isso fortalecem suas defesas cibernéticas e protegendo a confidencialidade e integridade dos dados corporativos e pessoais.


Atualizações de segurança


As atualizações de segurança desempenham um papel muito importante na proteção dos sistemas contra ataques de MITM. 

 

Isso porque, os atacantes exploram vulnerabilidades conhecidas nos sistemas e dispositivos. 

 

Dessa forma, ao manter todos os sistemas e software atualizados com as últimas correções de segurança, as organizações podem fechar essas brechas de segurança e reduzir significativamente a superfície de ataque disponível para os invasores.


Treinamento e conscientização


A conscientização e o treinamento das pessoas desempenham um papel muito importante na defesa contra os ataques de MITM. 

 

Afinal, as pessoas tendem a ser o elo mais fraco na cadeia de segurança cibernética de uma organização e, portanto, são alvos frequentes. Além disso, muitos deles não sabem reconhecer um ataque e com isso se tornam vítimas.


Os treinamentos fornecem às pessoas habilidades e conhecimentos necessários para reconhecer e evitar ameaças de segurança cibernética. 

 

Quando organizações educam as pessoas a identificar sinais de phishing, como e-mails suspeitos, links não confiáveis ​​e solicitações de informações sensíveis, as empresas podem reduzir significativamente o risco de sucesso desses ataques.

 

Portanto, ao aumentar a conscientização das pessoas sobre as melhores práticas de segurança cibernética e fornecer treinamento regular sobre como reconhecer e relatar atividades suspeitas, as empresas podem criar uma cultura de segurança eficaz.


PhishX no combate a ataques Man-in-the-Middle


A PhishX é um ecossistema que leva conhecimento sobre cibersegurança para as pessoas, por meio da nossa plataforma as organizações podem criar uma política de segurança eficaz para combater os ataques de MITM.

 

Isso porque, nossa plataforma conta com diversas ferramentas como simulações de phishing que colocam as pessoas em cenários reais e fazem com que elas saibam identificar os ataques e suas ações.

 

Além disso, nosso ecossistema possui uma biblioteca repleta de conteúdos como vídeos, cartilhas e materiais de apoio sobre os mais diversos temas, com isso as pessoas vão se familiarizar aos diversos ataques e como eles acontecem.


É importante entender que assim como os ataques são direcionados às pessoas, elas precisam saber se proteger e somente com a educação necessária isso será possível.

 

Agende uma demonstração com o nosso time de vendas e saiba como a PhishX pode ajudar sua empresa a se proteger de ataques Man-in-the-Middle.



Homem de capuz mexendo em um notebook.
Os ataques Man-in-the-Middle comprometem a segurança de dados da sua organização.

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page