top of page
  • Foto do escritorAline Silva | PhishX

Como fazer a análise de vulnerabilidade em dispositivos internos?

As ameaças virtuais são uma realidade no mundo todo e representam um grande desafio para profissionais de tecnologia que precisam garantir a segurança dos dados de uma organização e de todas as pessoas que trabalham nela.


Dia após dia somos bombardeados por notícias sobre ataques virtuais, que causam uma série de prejuízos financeiros, além de uma péssima reputação para os negócios, afinal consumidores costumam não confiar em marcas que sofreram algum tipo de ataque.


Sendo assim, a segurança de dados é um dos fatores que mais causam preocupações em todas as instituições mundo afora, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, pois os criminosos cibernéticos costumam agir em todos os âmbitos.


Por isso, tem se falado tanto que a prevenção é a melhor escolha e investir em segurança da informação deve ser prioridade das empresas. A conscientização é uma construção de diversos fatores, que juntos auxiliam a organização a se proteger.


Um dos mecanismos de controle de vulnerabilidade é feito por meio de dispositivos internos, dessa forma os profissionais de tecnologia conseguem criar relatórios e entender os riscos que cada colaborador pode oferecer para empresa.


Através desses dados é possível criar campanhas de conscientização muito mais eficazes e precisas para a sua organização.


Ataques cibernéticos


Antes de falar sobre a análise de vulnerabilidade, é importante que você entenda que os ataques cibernéticos crescem ano após ano e, apesar de ser um problema mundial, o Brasil lidera esse ranking.


No primeiro semestre de 2023, o Brasil foi o país com mais ataques cibernéticos da América Latina. Foram registrados 23 bilhões de incidentes desse tipo de janeiro a julho.

Esses dados são revelados pela empresa de cibersegurança Fortinet, que aponta que o país registrou cerca de 36% de todos os incidentes de cibersegurança registrados na América Latina e Caribe só este ano.


Muito desse problema, se deve ao fato do baixo investimento das empresas em cibersegurança que não levam esse problema tão a sério, o que faz com que essas instituições sofram grandes consequências.


Por isso, é fundamental que profissionais de tecnologia enxerguem os riscos existentes para suas companhias.


O que é análise de vulnerabilidade?


Agora que você já entendeu como os ataques cibernéticos são um grande risco para as empresas, vamos te explicar o que de fato é a análise de vulnerabilidade.


Podemos definir a análise de vulnerabilidade como um processo de identificação de vulnerabilidades presentes na estrutura tecnológica de uma instituição, que acaba expondo ameaças à segurança de uma infraestrutura.


Essas ameaças criam brechas na segurança da instituição, o que permite a ação dos cibercriminosos.


Portanto, através dessa análise é possível conhecer quais são os pontos fracos da sua organização, isso possibilita a adoção de medidas mais eficazes para a correção de problemas.


Outro ponto positivo é que através desse processo os profissionais de tecnologia conseguem realizar as correções de maneira mais eficaz e com isso evitar os ataques de cibernéticos.


Ao realizar a análise, os profissionais de tecnologia precisam considerar qualquer sistema e infraestrutura que manipula ou trafegue dados como:

  • Sites;

  • Aplicações web;

  • Aplicativos móveis;

  • Redes wireless;

  • Rede interna e externa.

Pois todos estão sujeitos a alguma vulnerabilidade.


O objetivo principal dessa análise é encontrar falhas que, de alguma forma, possa expor as vulnerabilidades do sistema de segurança e com isso ocasionar algum ataque cibernético.


Ao obter essas informações, a equipe de tecnologia consegue identificar os possíveis riscos e com isso criar mecanismos de controle.


É importante entender que os dados sozinhos não fazem grande diferença, é preciso que se crie um programa de conscientização através dessas informações.

Por exemplo, se você identificou um número expressivo de colaboradores que não atualizam seus aparelhos móveis, pode criar campanhas explicando a importância que as atualizações de sistema exercem para a segurança dos dados.


Como surgem as vulnerabilidades?


Entenda que as vulnerabilidades surgem de diversas formas, elas podem ser associadas a componentes de hardware e software, por exemplo, onde uma simples atualização de sistema disponibilizado pelo próprio fabricante do aparelho pode resolver o problema.

Também pode surgir ao se conectar com uma rede de wifi desconhecida, ao clicar em algum site suspeito ou através do uso de senhas fracas.


É preciso pontuar que as vulnerabilidades podem surgir a qualquer momento, sendo assim a análise deve ser feita de forma contínua. Com isso a organização consegue se proteger de maneira mais efetiva dos ataques.


Importância da análise de vulnerabilidade


Quando falamos sobre análise de vulnerabilidade em dispositivos internos, saiba que esse é um dado extremamente importante para a equipe de T.I, pois é através dessas informações que será possível reduzir impactos e falhas na segurança da organização.

Esses dados são fundamentais para a análise de todas as pessoas, mas principalmente para aqueles colaboradores que trabalham em cargos mais elevados.


Afinal, as informações mais importantes e de grande risco estão nas mãos dessas pessoas, dessa forma, caso o celular de um diretor seja invadido, os dados presentes em seu aparelho oferecem mais riscos à empresa.


Portanto, é essencial que todas as pessoas estejam atentas a esse risco, pois dependendo do seu cargo e dos dados que possui acesso, o vazamento de informações pode afetar a organização de uma forma mais grave.


Dessa forma, a análise de vulnerabilidade consegue antecipar correções de possíveis falhas que podem comprometer de alguma forma a cibersegurança de uma organização. Além disso, com essas informações é possível garantir a melhoria contínua na infraestrutura de T.I.


Ao realizar a análise de vulnerabilidade, os profissionais de tecnologia são capazes de elevar os níveis de segurança das estruturas tecnológicas.


Garantindo assim a mitigação dos riscos e iniciando o processo de aculturamento das equipes nos temas de cibersegurança.


Etapas da análise de vulnerabilidade


Saiba que a análise de vulnerabilidade é feita em algumas etapas, inicialmente é importante identificar todos os ativos de TI e com isso fazer o escaneamento de vulnerabilidade.


Logo após, é preciso avaliar as vulnerabilidades encontradas, para que elas possam ser tratadas efetivamente, esses são os passos básicos e iniciais de todo o processo.


Na avaliação de risco é preciso localizar e classificar os ativos corporativos, como os servidores e dispositivos móveis. Lembre-se que qualquer tipo de mídia que pode ser alvo de ataques cibernéticos precisa ser classificado.


Feito a análise de risco, a segunda etapa é a análise de vulnerabilidade, com as informações em mãos, o profissional de tecnologia consegue criar um modelo com as principais ameaças a sua organização e qual o grau de probabilidade desses ataques.

Realizar esse processo e identificar as vulnerabilidades, traz uma série de benefícios tanto para as equipes de tecnologia, como para as empresas, são elas:

  • Rapidez na identificação de falhas;

  • Continuidade dos negócios;

  • Melhoria na confiabilidade e integridade dos dados;

  • Auxílio na melhoria de políticas de segurança.

Sem contar que todas essas informações são de extrema importância para as organizações e suas equipes, como mencionado é através dessas ações que é possível intensificar os programas de conscientização.


Dessa forma, os profissionais de tecnologia da informação são capazes de criar campanhas personalizadas para cada equipe conforme o grau de vulnerabilidade, encaminhar avisos e demonstrar a importância de ações preventivas, fazendo com que as pessoas entendam como esses riscos são prejudiciais para a instituição.


Muitas vezes os colaboradores não entendem os riscos que o seu dispositivo móvel ou o seu computador pode oferecer para a organização, e como ações básicas são métodos de prevenção desses ataques.


É preciso que o programa de conscientização reforce essas informações, pois qualquer dispositivo que tenha acesso aos dados da organização é um potencial risco de ataque cibernético.


Phishx e análise de vulnerabilidade


A ferramenta da PhishX além de disponibilizar diversos recursos como: criação e execução de campanhas, disparo de comunicados, testes de simulações entre outros, ela também realiza a análise de vulnerabilidade.


Nessa análise são coletados diversos dados que ajudam a identificar riscos, dessa forma as organizações têm controle sobre as informações dos dispositivos dos colaboradores, se ele recebeu as atualizações de sistema ou não.


Também é possível ter controle do navegador que esse dispositivo costuma acessar, qual o provedor, IP, se o computador usado é homologado ou não, se essa pessoa está acessando os dados da empresa pelo computador pessoal, da empresa ou de outra pessoa.


Com isso, a plataforma fornece um mapeamento geral, com todas as informações cruciais para que os profissionais de tecnologia consigam identificar e assim mitigar todos os riscos oferecidos para a instituição.


Todas essas informações seguem a LGPD e os dados são coletados de forma segura seguindo padrões usados no mundo todo.


Muitas vezes a segurança da informação não recebe a atenção devida, esse é um grande erro das organizações, pois os vazamentos de dados possuem sérias consequências que podem prejudicar a empresa.


Seja no mercado, entre os seus funcionários e principalmente com os clientes, o vazamento de informações faz com que os consumidores desconfiem da organização, afinal, ninguém quer entregar os seus dados para uma empresa que pode sofrer com ataques cibernéticos.


Isso torna a organização pouco confiável, o que faz com que ela perca ativos financeiros e reputação.


Por isso, é fundamental que as empresas iniciem o processo de conscientização, coletando dados, informações, realizando análise de vulnerabilidade, criando campanhas. Isso ajuda a demonstrar para os seus colaboradores a importância da prevenção.


É fundamental que todos entendam como os ataques cibernéticos são verdadeiros riscos para o funcionamento das organizações. Quando acontece um ataque, todos os setores são impactados, o que causa uma série de prejuízos tanto na reputação dessa empresa como em seus aditivos financeiros.


Inicie o processo de aculturamento sobre cibersegurança, adote soluções avançadas como a PhishX para proteger seus ativos, dados e operações. Com isso sua empresa se protege desses ataques e se mantém à frente das ameaças cibernéticas.


Quer saber mais como a PhishX pode auxiliar a sua empresa com a análise de vulnerabilidade e outros indicativos? Venha conhecer nosso ecossistema, entre em contato com o nosso time de vendas.



na imagem temos uma mulher de pele branca, olhos claros e cabelo escuro segurando um papel. Ao seu lado temos um homem de pele branca, barba e cabelo claro.
Saiba como realizar a análise de vulnerabilidade e garantir a segurança dos dados de uma organização.


32 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page