top of page
  • Foto do escritorAline Silva | PhishX

Por que as empresas brasileiras lideram rankings de vazamento de dados?

Frequentemente somos surpreendidos por notícias de vazamento de dados no Brasil, sejam organizações públicas ou privadas, os criminosos tendem a atacar e roubar informações sigilosas. 

 

A impressão que fica é que esses ataques só aumentam e infelizmente não é só impressão, o Brasil é líder em ranking de vazamento de dados na internet segundo pesquisas recentes. 

 

Mas o que faz o nosso país liderar um ranking mundial em ataques cibernéticos? Existem algumas ações, ou melhor, a falta delas que fazem esse número ser tão expressivo. 

 

Muitas vezes as empresas não têm infraestrutura ou não reconhecem a importância de investir em segurança digital. É preciso entender que quando o assunto é cibersegurança todas as organizações precisam agir em conjunto. 


Ranking dos vazamentos de dados 


De acordo com um levantamento realizado pela NordVPN, uma das maiores empresas globais de proteção virtual, mais de 2 bilhões de informações confidenciais de brasileiros foram expostas na dark web neste último ano. 

 

Esse número alarmante colocou o nosso país à frente de outros que costumam ser alvos como Índia, Indonésia e Estados Unidos. 

 

Os dados pessoais mais expostos nesses vazamentos são: 

  

  • Nomes; 

  • E-mails; 

  • Cidades; 

  • Senhas; 

  • Endereços residenciais. 

 

Ainda de acordo com essa pesquisa, cerca de 30% dessas informações estavam ativas, o que representam um grande risco caso essas informações caiam nas mãos dos criminosos. 

 

Outro dado importante é que Google, YouTube, Microsoft e Bing são os sites com o maior volume de dados comprometidos, preocupando a todos, afinal a maioria dos brasileiros utiliza pelo menos um desses serviços. 

 

Esse levantamento deixa claro que até empresas de grande porte estão suscetíveis a sofrer com ataques cibernéticos. Por isso que a cibersegurança e ações de prevenção devem ser incorporadas em todas as organizações. 

 

O que faz o Brasil liderar em vazamentos de dados?

 

Nosso país enfrenta alguns desafios em relação à proteção de dados, muitas organizações não têm infraestrutura ou não investem em cibersegurança e as pessoas não têm conhecimento sobre práticas de segurança digital. 

 

Tudo isso contribui para altos índices de vazamento de dados como vimos nas pesquisas e torna o Brasil um país perigoso para a segurança da informação. Isso só tende a prejudicar nossa reputação no mundo e como as empresas se relacionam entre si. 

 

Embora o Brasil tenha avançado de maneira significativa com a chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e algumas organizações tenham dado mais atenção para a cibersegurança, ainda existe um caminho longo a se percorrer. 

 

Veja a seguir alguns dos motivos que tornam o nosso país um dos maiores quando o assunto é vazamento de dados. 


Falta de infraestrutura cibernética

 

A infraestrutura de segurança cibernética no Brasil costuma ser insuficiente e muitas vezes inadequada. Muitas organizações adotam práticas de segurança desatualizadas ou que não suprem a sua necessidade. 

 

Isso acontece pela falta de investimento adequado em tecnologias de segurança, escassez de profissionais no mercado e a falta de conscientização sobre a importância da segurança digital. 

 

Essa falta de infraestrutura torna os sistemas mais vulneráveis a ataques e vazamentos de dados, abrindo brechas que são exploradas pelos cibercriminosos. 

 

Algumas empresas em nosso país, especialmente as pequenas e médias, não contam com recursos suficientes para investir em medidas de segurança cibernética. Isso deixa suas redes e dados mais vulneráveis a ataques. 

 

É preciso entender que quando essas pequenas empresas se tornam vulneráveis representam um grande risco para todos, pois grandes organizações dependem delas para processar informações. 

 

Por isso que a cibersegurança deve ser uma preocupação da sociedade, quando acontece um vazamento de dados todos acabam perdendo. 


Aumento do cibercrime 


A taxa de cibercrime no Brasil só aumenta, os criminosos se aproveitam da falta de regulamentação e baixo investimento em cibersegurança das organizações para aplicar os seus golpes. 

 

O relatório da IBM mostrou que no ano de 2022 os ataques de malware cresceram muito e um dos motivos para esse aumento é a motivação financeira. Os dados roubados são valiosos para os criminosos. 

 

Ainda segundo informações do relatório, os acessos obtidos com esse crime são vendidos por valores que variam de USD 10 a USD 75. De posse dessas informações, os criminosos podem usar os privilégios da conta invadida para executar outras atividades maliciosas. 

 

O aumento significativo dos crimes cibernéticos se deve à falta de conscientização das pessoas, que muitas vezes não reconhecem essas ameaças e clicam em links suspeitos ou instalam softwares maliciosos que comprometem a segurança dos dados. 

 

Portanto, a falta de conhecimento e conscientização sobre crimes cibernéticos faz com que as pessoas se tornem vítimas desses criminosos que roubam dados e os utilizam para cometer crimes. 


Vulnerabilidades em redes 


O Brasil possui uma vasta infraestrutura de redes e sistemas de comunicação, que muitas vezes não recebem a devida atenção, seja na manutenção ou em suas atualizações, o que as deixam vulneráveis a ataques cibernéticos. 

 

Essa vulnerabilidade facilita o acesso não autorizado a informações e dados confidenciais, o que torna o ambiente propício para que criminosos executem suas ações. 

 

Por isso, é fundamental que as organizações deem a devida atenção e acompanhem de perto as atualizações dessas infraestruturas, essas ações ajudam a mitigar os riscos e evitar o vazamento de dados. 


Cultura de privacidade em desenvolvimento 


Há alguns anos não era muito comum as empresas pensarem em ações voltadas para a privacidade e a segurança da informação. 

 

Se pensarmos que a LGPD só foi sancionada há poucos anos, esse fato fica mais evidente. Entretanto, outros países já levam esse tema a sério por mais tempo e sabem a importância que a cibersegurança desenvolve em suas organizações. 

 

Mas para o Brasil esse movimento ainda é novo, é preciso que as organizações entendam que o vilão da privacidade não é a tecnologia, mas sim nossas ações. Por isso é importante combatê-las. 

 

Essa compreensão da importância da privacidade de dados e da segurança cibernética ainda está em desenvolvimento em nosso país. O que significa que muitas organizações e pessoas não compreendem ou adotam as melhores práticas de segurança. 

 

Essa cultura de privacidade em desenvolvimento, tende a criar mais vulnerabilidade e com isso expor as instituições a vazamentos de dados. 


Falta de conscientização 


Muitos vazamentos de dados acontecem por falta de conhecimento das pessoas. Como você pode observar no decorrer deste texto, um grande problema enfrentado pelo nosso país é a falta de investimento em cibersegurança. 

 

Dessa forma, as organizações não implementam políticas voltadas para a segurança da informação, tornando suas empresas vulneráveis. 

 

As pessoas precisam ser educadas sobre os riscos cibernéticos, para que sejam capazes de identificá-los, as ações criminosas só são bem-sucedidas graças a falha humana gerada pela falta de conhecimento. 

 

Isso faz com que as pessoas não compreendam completamente os riscos associados aos vazamentos de dados e não adotem medidas suficientes para prevenir tais incidentes. 

 

A conscientização é um passo fundamental para combater os vazamentos de dados. 

 

PhishX na proteção de vazamento de dados 

 

O Brasil enfrenta desafios em sua infraestrutura de segurança cibernética, o que contribui para uma alta incidência de vazamentos de dados e incidentes cibernéticos. 

 

A falta de infraestrutura de segurança cibernética torna muitas empresas vulneráveis a ataques e violações de dados, o que pode ter consequências significativas para a privacidade e a segurança dos dados. 

 

A PhishX é um ecossistema dedicado a promover a conscientização e a segurança cibernética em todos os níveis.  

 

Ele oferece uma série de soluções e benefícios que podem ajudar sua organização a fortalecer a proteção contra vazamentos de dados. Como vimos, a principal forma de combater esses ataques é por meio da conscientização.  

 

Em nossa plataforma é possível criar e executar campanhas de conscientização em segurança cibernética, educando as pessoas sobre práticas seguras e identificando potenciais vulnerabilidades. 

 

Além disso, é possível realizar simulações de phishing, o que ajuda a identificar áreas de vulnerabilidade na segurança e fornecer treinamentos específicos para cada área. 

 

Nossa plataforma ainda oferece acesso fácil e controle sobre treinamentos em segurança cibernética, temos uma série de materiais como, cartilhas, vídeos e matérias de apoio garantindo que as pessoas estejam atualizadas das melhores práticas de segurança. 

 

O vazamento de dados é um crime que afeta diversas organizações no mundo todo, mas principalmente no Brasil, não seja mais uma estática, entre em contato com o nosso time de vendas e saiba como a PhishX pode te auxiliar. 

 


Trabalhadores de empresas multiétnicas recebendo instruções no escritório
As empresas lideram o ranking de vazamento de dados.

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page