top of page
  • Foto do escritorAline Silva | PhishX

O papel dos analistas de segurança na prevenção de ataques de ransomware em hospitais

O Ransomware oferece um grande risco para a segurança de dados das organizações, mas principalmente para os hospitais. Isso porque essas instituições lidam com dados sensíveis dos pacientes e qualquer vazamento pode colocar a segurança dessas informações em perigo. 

 

Relatório indicam que esses ataques vem crescendo exponencialmente, preocupando os profissionais de Tecnologia da Informação. 

 

Por isso, que os analistas de segurança desenvolvem um papel muito importante na prevenção desses ataques, afinal eles são responsáveis por monitorar as ameaças e buscar maneiras eficazes para mitigar os riscos. 

 

Quer saber mais sobre os ataques de ransomware e como os analistas podem exercer um trabalho eficiente para mitigar os ricos? Continue lendo esse texto. 


Qual o papel do analista de segurança? 


Podemos dizer que o papel de um analista de segurança é salvaguardar a integridade dos hardware, software e redes de uma organização contra as ameaças digitais. 

 

Quando falamos de hospitais essa responsabilidade é ainda maior, tendo em vista que essas organizações lidam com informações sensíveis de pacientes que caso caem em mãos erradas podem ser um risco para a segurança. 

 

Existem diversos golpes aplicados por criminosos que usam informações recorrentes de vazamento de dados e o ransomware pode ser uma porta de entrada para esses ataques. 

 

Por isso, que uma das principais preocupações do analista de segurança deve ser aquirir conhecimento profundo sobre da infraestrutura de TI da instituição. Dessa forma, é possível monitorar e avaliar as possíveis ameaças que podem comprometer a segurança dos dados. 

 

Além disso, os analistas devem buscar maneiras de aprimorar a segurança dos sistemas e redes confidenciais dos hospitais. 

 

Para isso, é preciso detalhar as atividades das redes e avaliar suas defesas, interpretando relatórios para que seja possível identificar as lacunas e com isso criar mecanismos de defesas. 

 

Os analistas devem conduzir testes contínuos para identificar as vulnerabilidades antes que elas sejam exploradas por criminosos, com isso eles identificam ataques de ransomware, phishing e outras ameaças. 

 

Também é preciso realizar avaliações regulares nos sistemas dos hospitais e garantir que todas as atualizações de segurança e patches sejam aplicadas de forma rápida. 

 

É necessário que esses profissionais forneçam treinamentos regulares em conscientização de segurança.  

 

É preciso educar as pessoas sobre as práticas seguras de navegação na internet, reconhecimento de e-mails de phishing, os riscos de um ataque de ransomware e procedimentos adequados de gerenciamento de senhas. 

 

Pessoas bem treinadas ajudam a evitar que ameaças de ransomware entrem na rede de hospitais e ofereçam riscos a informações confidenciais. 

 

Os analistas desempenham um papel crucial na colaboração com a equipe de gerenciamento de TI para desenvolver e implementar políticas de segurança.  

 

Por meio do seu conhecimento sobre as vulnerabilidades conseguem aprimorar as políticas e criar ações pontuais para mitigar os riscos a segurança de dados dos hospitais. 

 

Essas políticas são responsáveis por limitar o acesso a dados sensíveis e proteger os sistemas críticos contra ataques. 

 

Também é de responsabilidade desses profissionais garantir que os hospitais tenham sistemas de backup e recuperação de dados. Ações importantíssimas para proteger informações caso aconteça algum incidente. 

 

Além disso, é preciso que os analistas estejam preparados para responder rapidamente a incidentes, isolando as partes afetadas da rede, identificando a origem do ataque e tomando medidas para mitigar seus efeitos. 


As pessoas são alvos dos ataques de ransomware em hospitais? 


Os ataques de ransomware nada mais é que a falta de conscientização sobre os riscos que os dispositivos desempenham na segurança de dados de um hospital.  

 

Todas as pessoas tendem a ser um alvo potencial de um desses ataques, isso porque existe uma série de fatores que colocam a segurança digital em risco como: 

  

  • Software desatualizado; 

  • Dispositivo antigo; 

  • Navegadores que não recebem mais patches; 

  • Falta de maturidade da equipe em cibersegurança; 

  • Não contar com um plano de backup; 

  • Falta de treinamentos e conscientização em cibersegurança; 

  • Não contar com uma política de segurança da informação. 

 

Como vimos, é de responsabilidade dos analistas de segurança garantir que ações sejam feitas para identificar esses problemas e mitigar os ricos. 

 

É preciso ter atenção total as vulnerabilidades, mas principalmente as pessoas, afinal elas tendem a ser um elo fraco da segurança, por isso os analistas precisam identificar o seu nível de maturidade para fortalecer esses elos. 

 

Tenha em mente que os ataques são direcionados as pessoas, dessa forma é preciso criar ações pontuais para garantir que todos saibam como agir nessas situações. 

 

Muitas pessoas não reconhecem os riscos e nem ao menos sabem o que é um ataque de ransomware e como ele pode ser prejudicial para o hospital e seus pacientes. Ao educar os colaboradores é possível mitigar os dados e combater as ações dos criminosos. 


Quais as consequências de um ataque de ransomware?


O ransomware representa uma ameaça para os hospitais, isso porque seus ataques bloqueiam os sistemas operacionais e até que a instituição pague uma recompensa os criminosos não liberam esses acessos. 

 

Essa paralisação pode gerar uma série de impactos nas operações, afinal os hospitais lidam com a saúde, as consequências desses ataques podem ser muitas. 


Interrupção nos serviços médicos. 

 

Caso os criminosos tenham acesso a algum sistema essencial para o funcionamento do hospital, podem ocorrer interrupções nos serviços médicos.  

 

Dessa forma, médicos e enfermeiros podem ter dificuldade em acessar informações críticas dos pacientes, como histórico médico, medicamentos e tratamentos prescritos. Dados essenciais para atendimentos que podem levar a sérias consequências de saúde. 

 

Essa interrupção aos serviços médicos pode levar a complicações no estado do paciente e causar transtornos para os hospitais e as pessoas envolvidas. 

 

Sem contar que sem acesso aos registros médicos pode haver atrasos no atendimento ao paciente, tornando o processo mais demorado e propenso a erros. 

 

Perda de dados 


Caso as equipes de TI não consigam acessar os dados, os hospitais podem perder informações importantes como registros médicos, informações de agendamento de consultas e resultados de exames. 

 

O que pode ter sérios impactos nas operações dos hospitais, tanto no atendimento como na perda de agendamento de consultas, o processamento de pagamentos e comunicação interna entre os colaboradores. 

 

Afinal, todas as informações e dados essenciais para o funcionamento de um hospital estará nas mãos dos criminosos. Essa paralisação causa uma série de prejuízos financeiros a instituição. 

 

O hospital terá que arcar com multas e sanções judiciais, além dos impactos causados pelos dias de interrupção dos sistemas. 

 

PhishX a ferramenta certa 

Manter os hospitais seguros de ataques de ransomware não é nada simples, mas com a ferramenta certa é possível desempenhar esse papel de maneira ágil e eficiente. 

 

A PhishX é um ecossistema que desempenha um papel muito importante na proteção de dados dos hospitais, isso porque levamos conhecimento sobre segurança para as pessoas. 

 

Em nossa plataforma os analistas conseguem monitorar a maturidade das pessoas por meio de métricas. Isso permite entender as vulnerabilidades presentes entre as equipes e com essas informações tomar as decisões corretas baseadas em dados. 

 

As métricas ajudam esses profissionais a identificar quais pessoas são mais propensas a cair em ataques de ransomware, com a informação correta a equipe de TI consegue criar uma estratégia eficaz para fortalecer a segurança. 

 

Além disso, é possível enviar comunicados e campanhas voltadas para a cibersegurança, implementando uma política de segurança nos hospitais.  Entenda que a conscientização não é feita apenas por treinamentos.


As pessoas precisam ser comunicadas sobre ataques, a importância da cibersegurança e outras informações, somente dessa forma é possível iniciar um aculturamento em cibersegurança. 

 

Afinal, é por meio dessas ações que os analistas e toda equipe de TI consegue mitigar os ataques de ransomware e outras ameaças. 

 

A PhishX também oferece simulações de ataques de phishing, que são importantes para reduzir o risco de sucesso de ataques reais e preparar as pessoas para essas ameaças. 

 

As simulações ajudam a aumentar a conscientização das pessoas sobre os riscos de segurança cibernética associados a e-mails de phishing.  

 

Com simulações realistas, as pessoas aprendem a reconhecer sinais de phishing e a tomar medidas adequadas para relatar ou evitar serem vítimas dessas ações. 

 

Isso porque, muitos ataques de ransomware são enviador através de anexos em e-mail, por isso essa ação é essencial para proteger os hospitais e seus dados. 

  

Se você é analista de segurança de uma rede de hospitais, entre em contato com o nosso time e saiba como a PhishX pode te ajudar a reduzir os ataques de ransomware na sua instituição. 




Uma mulher negra com jaleco de médico em frente a um computador.
Os analistas de segurança são fundamentais na prevenção de ataques de ransomware em hospitais

 

50 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page